sábado, 30 de janeiro de 2016

Resenha: "A verdade sobre nós"

Escrito pelo autora Amanda Grace e publicado pela editora Intrínseca em 2014, o livro "A verdade sobre nós" fala sobre o romance entre Bennett Cartwrigth e Madelyn Hawkins.


Eu preciso começar falando que não sou muito fã desse livro. E já vou lhes dizer o porque.

"Eu só via você e o quanto o queria. Sabia, naquele momento, que precisava fazê-lo ser meu, a qualquer preço, apostando para ver o que o futuro nos reservaria.
Só queria ter sabido, naquele dia no Rio, que não eram minha vida, minha dor, que estava em jogo.
Eram as suas."


Madelyn é uma adolescente extremamente inteligente, aos 16 anos ela conseguiu uma bolsa na faculdade sem nem antes ter concluído o Ensino Médio, ela está adianta com relação a todos os seus colegas de turma. A sua vida é baseada nos estudos, com um objetivo fixado pelos seus pais, ser tão bem sucedida como a sua mãe e não ser uma fracassada como o seu pai. A falta de amigos de verdade e de um relacionamento saudável com a sua família faz de Madelyn uma adolescente solitária. Ela estava cansada de ter seus pais decidindo a sua vida por ela, escolhendo o que ela deveria estudar e tornando uma guerra de quem é o mais inteligente entre ela e o irmão mais velho, Trevor. 

Porém, tudo muda quando ela começa a estudar na faculdade. Ninguém imagina que ela tem apenas 16 anos e que ainda não concluiu o ensino médio. E foi na aula de Biologia da faculdade que ela conhece Bennett Cartwright, seu professor.

O livro é narrado por Madelyn em forma de carta. Uma carta endereçada a Bennett. Uma carta que conta como ela o admirava, o que ela sentia e porque não contou para ele que tinha 16 anos quando eles começaram a se relacionar. Sim, é isso mesmo, a menina ficou toda apaixonada pelo professor e o professor também se apaixonou por ela, mas, pra ele, ela tinha 19 anos, então, não era uma coisa totalmente ilegal, mesmo ela sendo sua aluna. Porém Madelyn estava toda apaixonadinha que não ousou contar a verdade para o seu professor. 

Bom, minhas considerações sobre esse livro é que: o título é bem mais interessante do que o enredo. Pra mim, Madelyn é só uma adolescente perdida, que teve sua primeira paixão, não mediu as consequencias e se ferrou bastante, e ainda ferrou com o cara que ela gostava. Ela foi boba, ingênua e egoísta e Bennett também foi um pouco burrinho nessa história. E no final, deu um tapa feio na cara dela. O que me deixou um pouco com raiva dele. Por que se ele gosta dela , que diferença faz se ela tem 16 ou 19 anos? De qualquer maneira ela seria mais nova, de qualquer maneira ela era sua aluna e de qualquer maneira os dois se davam bem juntos.

Eu li o livro, que achei monótono, esperando por um final surpreendente. Pena que só fiquei esperando mesmo. Nada demais. No fim das contas, o que eu mais gostei no livro, foi o nome do cachorro de Bennett, ele se chama Voldemort.